Recuperação dos termopares do elemento cobustível instrumentado do reator nuclear Triga IPR-R1

Mesquita, Amir Zacarias, Pinto, Antônio Juscelino y Cândido, Marco Antônio . (2010) Recuperação dos termopares do elemento cobustível instrumentado do reator nuclear Triga IPR-R1. Revista Iberoamericana de Ingeniería Mecánica. Vol. 14, n. 1, 2010, p. 41-49. ISSN 1137-2729

Ficheros (Some files may be inaccessible until you login with your e-spacio credentials)
Nombre Descripción Tipo MIME Size
Documento.pdf Pdf del documento application/pdf

Título Recuperação dos termopares do elemento cobustível instrumentado do reator nuclear Triga IPR-R1
Autor(es) Mesquita, Amir Zacarias
Pinto, Antônio Juscelino
Cândido, Marco Antônio
Materia(s) http://udcdata.info/041674
Ingeniería Mecánica
Resumen O elemento combustível instrumentado (CI) é em todos os aspectos igual aos elementos combustíveis normais dos reatores de pesquisa TRIGA, exceto pela presença em seu centro de três termopares do tipo K (cromel-alumel). Em 2004 o CI foi colocado na posição de maior fluxo de nêutrons do núcleo do reator TRIGA IPR-R1, permanecendo neste local até junho de 2007. Durante este tempo seus termopares monitoraram a temperatura e a potência do núcleo em todas as operações, possibilitando também a realização de experimentos de transferência de calor no reator. Após cerca de três anos de monitoração, os três termopares falharam em suas leituras devido à ruptura dos termoelementos na conexão com os fios de extensão. Este trabalho descreve a metodologia utilizada na recuperação dos termopares do elemento combustível instrumentado, realizados em outubro de 2008 no CDTN. Obteve-se êxito parcial na recuperação da continuidade dos termoelementos. São sugeridos procedimentos a serem adotados para nova tentativa de recuperação e retorno deste elemento ao núcleo, dando maior segurança operacional ao reator. É realçada a importância da existência de pelo menos dois elementos combustíveis instrumentados no núcleo, conforme especificação atual de instrumentação da General Atomics Electronic Systems Inc. e a exemplo dos outros reatores TRIGA em operação atualmente. A monitoração da temperatura do núcleo nas operações é recomendação da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), sendo esta variável o principal limite operacional de um reator nuclear. A temperatura do combustível foi adotada no Relatório de Análise de Segurança do reator TRIGA IPR-R1 como limite operacional de segurança, não devendo seu valor ultrapassar 550ºC.
Palabras clave Reator Nuclear de Pesquisa TRIGA
termopar
combustível instrumentado
temperatur
Editor(es) Universidad Nacional de Educación a Distancia (España)
Fecha 2010-01-01
Formato application/pdf
Cobertura 41
Identificador bibliuned:iberoingmecanica-2010-vol14-n1-04
bibliuned:iberoingmecanica-2010-vol.14-n.1-04
http://e-spacio.uned.es/fez/view/bibliuned:iberoingmecanica-2010-vol14-n1-04
Publicado en la Revista Revista Iberoamericana de Ingeniería Mecánica. Vol. 14, n. 1, 2010, p. 41-49. ISSN 1137-2729
Idioma por
Versión de la publicación publishedVersion
Tipo de recurso Article
Derechos de acceso y licencia info:eu-repo/semantics/openAccess
http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0
Tipo de acceso Acceso abierto

 
Versiones
Versión Tipo de filtro
Contador de citas: Google Scholar Search Google Scholar
Estadísticas de acceso: 86 Visitas, 11 Descargas  -  Estadísticas en detalle
Creado: Mon, 03 Sep 2012, 14:19:27 CET