Uma abordagem husserliana ao problema da referência

Barata, André . (2008) Uma abordagem husserliana ao problema da referência. Investigaciones fenomenológicas : anuario de la Sociedad Española de Fenomenología (6), 2008, p.117-144. ISSN: 1137-2400

Ficheros (Some files may be inaccessible until you login with your e-spacio credentials)
Nombre Descripción Tipo MIME Size
Documento.pdf Pdf del documento application/pdf

Título Uma abordagem husserliana ao problema da referência
Autor(es) Barata, André
Materia(s) Filosofía
Resumen No último quartel do Séc. XX, instalou-se na Filosofia da Linguagem um vivo debate entre duas teorias acerca da referência, a teoria descritivista, formulada por Bertrand Russell e com raízes na filosofia de Frege, e, a desafiar esta, a teoria causal da referência, sob o impulso de Putnam e de Kripke. Há, por outro lado, importantes estudos do pensamento de Husserl, centrados sobretudo em Ideias I, que dão conta da possibilidade de uma sua leitura fregeana. O intuito desta comunicação reside, primeiramente, em mostrar que, não obstante essas leituras, os aspectos semânticos mais originais na fenomenologia de Husserl e, além disso, também mais interessantes para o debate sobre o problema da referência, se encontram logo na Primeira das Investigações Lógicas. Com efeito, nesse texto, cremos ser possível mostrar que a teoria da expressão de Husserl não se ajusta nem à teoria descritivista nem à teoria causal da referência. As razões do desajustamento, segundo tese que propomos, prendem-se com o facto de ambas as teorias da referência, descritivista e causal, disputarem entre si o problema da fixação da referência das expressões como se esse fosse o problema de saber o que faz com que as expressões refiram. Mostrar que não é assim com Husserl, conduz-nos a um terceiro problema, na obra póstuma Experiência e Juízo, sobre a constituição dos referentes, enquanto objectos de uma relação directa ao individual, ou seja, enquanto objectos de experiência. Quererá isto dizer, concluindo, que o problema da referência, antes de respeitar às expressões referenciais, respeita à própria experiência e que tal problema deverá, por isso, resolver-se na constituição passiva e ante-predicativa da experiência.
Editor(es) Universidad Nacional de Educacion a Distancia (España). Facultad de Filosofía ; Sociedad Española de Fenomenología
Fecha 2008-01-01
Formato application/pdf
Cobertura 117
Identificador bibliuned:InvFen-2008-6-5070
http://e-spacio.uned.es/fez/view/bibliuned:InvFen-2008-6-5070
DOI - identifier 10.5944/rif.6.2008.5507
Publicado en la Revista Investigaciones fenomenológicas : anuario de la Sociedad Española de Fenomenología (6), 2008, p.117-144. ISSN: 1137-2400
Idioma spa
Versión de la publicación publishedVersion
Tipo de recurso Article
Derechos de acceso y licencia http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0
info:eu-repo/semantics/openAccess
Tipo de acceso Acceso abierto

 
Versiones
Versión Tipo de filtro
Contador de citas: Google Scholar Search Google Scholar
Estadísticas de acceso: 116 Visitas, 87 Descargas  -  Estadísticas en detalle
Creado: Fri, 13 May 2011, 13:09:02 CET